Vivemos buscando inovações sonoras para incrementar nosso gosto musical, o que compomos ou simplesmente tocamos. Gostaria de chamar a atenção para uma peça musical que foi composta em 1812. Sempre tento encontrar um espaço para compartilhar um pouquinho do meu conhecimento sobre música erudita, pois hoje em dia, é pouco comum termos acesso a esse tipo de conteúdo.

No ano de 1812 o “Grand Armeé” de Napoleão tentou invadir a Rússia. Sem sucesso nessa missão e quase resultando na devastação do Exército Napoleônico, o compositor Piotr Ilitch Tchaikosky escreveu a abertura solene para 1812.

Tchaikovsky foi um compositor romântico Russo que compôs gêneros como sinfonias, concertos, óperas e ballets para música de câmara e obras de coro para liturgias da Igreja Ortodoxa Russa. Algumas das suas obras encontram-se entre as mais populares do repertório erudito. Este foi o primeiro compositor Russo a conquistar fama internacional, tendo sido maestro convidado no final da sua carreira pelos Estados Unidos e Europa.

Embora não faça parte do chamado “Grupo dos Cinco” (Mussorgsky, César Cui, Rimsky Korsakov, Balakirev e Borodin) composto por compositores nacionalistas Russos, a sua música tornou-se conhecida e admirada pelo seu carácter distintamente “Russo”, bem como pelas suas ricas harmonias e vivas melodias. As suas obras, no entanto, foram muito mais ocidentalizadas que as de seus compatriotas, uma vez que utilizava elementos internacionais em simultâneo com melodias populares nacionalistas Russas. Tchaikovsky, assim como Mozart, é um dos poucos compositores aclamados que se sentia igualmente confortável escrevendo óperas, sinfonias, concertos e obras para piano.

maxresdefault

Mas porque estou contando esses fatos históricos e falando sobre a vida desse compositor?

Eu apenas queria situá-los sobre o universo que aqui vai ser apresentado na música “Abertura Solene de 1812”, que apresentava uma inovação para a época e que até hoje não é de uso comum. Por exemplo, armas de fogo foram escritas na partitura junto do naipe de percussivos, e não uma qualquer, foram utilizados CANHÕES, daqueles antigos, pesados, e que precisavam de duas ou mais pessoas para atirar. Porém, podemos notar de cara, ao menos dois problemas nesta idéia.  A primeira é o de que ao serem disparados, o som da orquestra inteira desaparecia, o barulho era muito alto e as pessoas não conseguiam ouvir o restante dos instrumentos. Hoje em dia, com o avanço da tecnologia voltada para o áudio, conseguimos ouvir como talvez Tchaikovsky imaginava sua música. Ah! A segunda era simplesmente o fato de se colocar canhões de guerra dentro de uma sala de concertos ou até mesmo igrejas, como acontecia em muitas apresentações no período.

2261923

  • Essa música (1812 Overture ) foi usada no filme V de Vingança.
    Saindo um pouco da música erudita, também existem outros compositores que incluíram sons não musicais em suas composições, como Spike Jones e Luigi Russolo.

Newsletter Troca o Disco
Receba novidades com antecedência em seu e-mail
Seu e-mail não será compartilhado.