Entre as profissões a serem substituídas por robôs nos próximos 20 anos, a de compositor de músicas pop pode estar na lista. A Sony’s Computer Science Laboratory apresentou a primeira música composta inteiramente por uma inteligência artificial – a primeira de um álbum completo que deverá ser lançado em 2017! Ouça Daddy’s Car.

Achou a canção parecida com algo que os Beatles fariam? Não é digno do Álbum Branco, certamente, mas tem algo nessa melodia que lembra os Fab4… Não é para menos: os cientistas da CSL alimentaram uma ferramenta de inteligência artificial chamada FollowComposer com mais de 13 mil músicas de diversos estilos. Este “compositor virtual” faz parte de um grande projeto de pesquisa chamado Flow Machines, fundado pelo European Research Council e realizado na Universidade de Paris, com a intenção, não de substituir a criatividade humana, mas de instiga-la através de uma interação entre homem e máquina e ajudar a transformar o que essas mentes humanas criativas imaginam em realidade.

Com todo esse material em mãos, a inteligência passou a analisar e aprender elementos da música como estruturas, melodias, ritmos e harmonias. Usando a obra dos Beatles como “inspiração”, a FollowComposer escreveu Daddy’s Car, produzida, arranjada e gravada pelo compositor francês Benoît Carré, que também escreveu a letra. Outra composição da máquina compositora, também produzida e letrada por Carré, baseou-se nas melodias e arranjos de grandes cantores/ compositores americanos como Irving Berlin, Duke Ellington, George Gershwin e Cole Porter. Ouça Mr. Shadow:

No site do FollowComposer você pode ouvir outros experimentos de composições da máquina, que já brincou de Miles Davis entre outros artistas.

Newsletter Troca o Disco
Receba novidades com antecedência em seu e-mail
Seu e-mail não será compartilhado.