Dessa vez venho por meio desse post para compartilhar a experiência de um grande show, no qual eu tive a oportunidade de assistir pela segunda vez. Citado muitas vezes no Troca o Disco como “Metal Kids” (não que eu concorde com isso), a banda veio para o Brasil.

O Avenged Sevenfold entrou ao palco pontualmente as 21:30, exibindo a já esperada introdução do seu novo álbum Hail To The King (2013), que alias dá o nome à turnê. Logo em seguida com o riff marcante de Shepherd Of Fire, a porrada começa. Alguns pontos me chamam muito a atenção nessa banda, uma coisa é a maneira como eles se apresentam no palco. Eles juntos tem uma presença muito forte e pelo som ser metalcore eles se impõem de uma tal forma que chega a ser sensacional. Um outro ponto interessante é o fato do guitarrista Zack Vengeance ser canhoto, e se juntar a todo momento lado a lado com Synyster Gates para fazer as dobras nos solos de guitarra, muito característicos no som do A7X.

troca-o-disco-avenged-sevenfold-sp5

O setlist teve uma variedade de músicas muito bem selecionada entre os álbuns, tendo espaço pra um pouco de cada fase da banda. Inclusive para Chapter Four, Second Heartbeat e Unholy Confessions do álbum Waking The Fallen (2003), que sendo o segundo disco de estúdio dos caras, deu um ar de nostalgia e pancadaria para os fãs, já que nessa época se tinha menos melodia e mais peso. Não podia faltar uma homenagem ao The Rev, baterista da formação original da banda que infelizmente se suicidou antes do lançamento do disco Nightmare (2010), e após algumas palavras de Matt Shadows se inicia a música Fiction. Por já ter visto outro show do Avenged, o auge do setlist e do show para mim foi quando tocaram Burn It Down, uma das minhas preferidas da banda, e dessa vez do álbum City Of Evil (2005).

Um fato muito peculiar e engraçado foi quando o guitarrista Zack, canta o refrão de “Lepo-Lepo” o hit do carnaval. Ali no momento foi algo até engraçado, pois no meio de tantos riffs, distorções e levadas de pedal duplo na bateria, surgir um Lepo-Lepo, a gente acaba achando cômico. Porém após alguns poucos segundos de reflexão, isso me aterrorizou pois como uma música de uma qualidade tão baixa quanto essa acaba tendo uma projeção tão grande a esse ponto? Poderíamos estar investindo e apresentando às bandas gringas algo muito mais rico e musical, pois existe e de sobra aqui no nosso Brasil.

Resumindo, por ter sido o segundo show da banda aqui em São Paulo, tendo tocado também no dia 12/03, creio que eles quiseram dar esse show de presente para os fãs apresentando uma variação grande e musicas que já não são mais tocadas. Tudo isso sem perder a essência da turnê que era para o álbum mais recente da banda.

troca-o-disco-avenged-sevenfold-sp2
troca-o-dico-avenged-sevenfold-sp3
troca-o-disco-avenged-sevenfold-sp

Setlist:
01-Shepherd of Fire
02-Critical Acclaim
03-Welcome To The Family
04-Hail To The King
05-Chapter Four
06-Buried Alive
07-Fiction
08-Nightmare
09-Burn it Down
10-Guitar Solo
11-Afterlife
12-Second Heartbeat
13-Bat Country
Bis:
14-Unholy Confessions
15-A Little Piece of Heaven

Para quem gosta do gênero aconselho todos os musiqueiros de plantão, a irem a um show do Avenged Sevenfold e compartilhar dessa experiência, E me procurem, pois eu com certeza estarei por ali. Tenham uma boa vida!

-Imagens por Photo Rio News/Uol

Newsletter Troca o Disco
Receba novidades com antecedência em seu e-mail
Seu e-mail não será compartilhado.