Partindo do princípio de que uma partitura é basicamente tinta no papel e uma tatuagem é tinta na pele, um russo maluco chamado Dmitry Morozov criou um robô com o seguinte propósito: Ler as suas tatuagens de modo que ele pudesse transformar isso em música. Assim nasceu o projeto “Reading My Body” ou “Lendo Meu Corpo” em português. A máquina em si, que Dmitry monta em seu braço, consiste em uma série de periféricos de efeitos para modulação de som, um scanner óptico motorizado e pra fechar com chave de ouro, um controle de Wii. Pois é… eu sei, mas calma lá… O que acontece, é que com esse controle o rapaz consegue fazer alterações nos parâmetros dos efeitos para poder criar ambientes e manipular os sons como bem entender. Pelo menos é o que ele diz pra gente, e tenta demonstrar no vídeo abaixo.

Mas nem tudo são flores, e é claro que essa maquininha dele aí foi feita específicamente para ler essa tatuagem. O resultado disso tudo é um som de violino, calmo e perfeito para ninar bebês chorosos… É óbvio que não! É uma série de barulhos e ruídos que sinceramente, não vou julgar, pois podem servir para se criar uma porrada de ambientes e sons espaciais dignos de uma viagem de chá de cogumelo. O rapaz se aventura fazendo demonstrações e apresentações para pequenas platéias, como pode ser visto no vídeo abaixo, aonde podemos notar também que este sujeito é mais louco que o Batman. #euri

troca-o-disco-robo-tatuagem

troca-o-disco-robo-tatuagem2

-via

Newsletter Troca o Disco
Receba novidades com antecedência em seu e-mail
Seu e-mail não será compartilhado.