Acredito que muitos de vocês assim como eu passaram ou passam por dificuldades na vida, não importa quais sejam, físicas, psicologias ou até mesmo sentimentais. O fato é que a música pode ser um fator muito importante, se não, o principal para a superação de diversos desses problemas. Arrisco a dizer até, que é nestes momentos os quais ficamos mais próximos da musica. Digo isso por ser uma maneira de me comportar e por isso acontecer instintivamente. Toda vez que penso nos benefícios que a música pode nos trazer, e me lembro de um momento específico que vivi, tomo a liberdade de compartilhar com vocês.

Em minhas tímidas andanças pelo mundo, pude acompanhar um evento muito curioso em Parma (norte da Itália), aonde pessoas “especiais” (Síndrome de Down ou com alguma lesão cerebral), praticavam aulas de danças gratuitas. As aulas aconteciam semanalmente e não existia uma distinção de idade. Tudo funcionava basicamente com o professor à frente dos alunos, onde a música e a diversão eram as principais intenções. O professor fazia alguns movimentos conforme o ritmo da música, e os alunos tentavam reproduzi-los, balançavam a cabeça quando suas limitações não os deixavam mexer o corpo, e alguns simplesmente ignorava, tudo isso e dançavam à sua maneira.

Foi um dos momentos mais emocionantes de minha viagem, quiçá de minha vida. Pude ver pessoas que, por mais dificuldades e adversidades que enfrentam na vida, estavam sorrindo de gargalhar, literalmente se divertindo de uma maneira pura, através da música! Um ponto curioso também é que a música “Ai Se Eu Te Pego”, estava em alta, e o ponto mais divertido da aula foi justamente quando tocou esta canção, que foi repetida 2 vezes, a pedido dos próprios alunos.

troca-o-disco-musica-terpia2

Neste episódio pude fazer duas reflexões que carrego comigo até os dias de hoje: A música é uma arte universal capaz de transcender qualquer idioma, nação ou cultura. E a outra é que, não faz diferença o gênero musical que se ouve quando a intenção é se divertir. Qual é mesmo o papel da música, se não é nos divertir e nos elevar, nos deixando cada vez mais longe das nossas limitações humanas e de vários outros tantos problemas?

Pagando de “cult mainstream”, aproveito para parafrasear um grande filósofo:

Sem música, a vida seria um erro.
– O Nascimento da Tragédia, F. Nietzsche.

Newsletter Troca o Disco
Receba novidades com antecedência em seu e-mail
Seu e-mail não será compartilhado.