Existe um fenômeno curioso que ocorre com artistas que já passaram para dessa para uma melhor. Em vários casos, alguns passam a faturar infinitas vezes mais depois de sua morte. Um dos fatores que levam a isso, é o grande volume de material que é produzido pós-velório: documentários, álbuns, musicais, peças de teatro, etc. O fato é que esses materiais póstumos, em sua maioria, são produzidos sem a influência de seus criadores quando ainda vivos, deixando em aberto o espaço para uma discussão sobre a essência e a qualidade desses produtos, que podem ser facilmente enxergados como um oportunismo sem tamanho.

Quem fala?

João Paulo, produtor musical e editor no Troca o Disco.
Henrique Machado, técnico em áudio, edição dos podcasts e revisão no Troca o Disco.
Bruno Hiago, planejamento estratégico na agência Interger e colaborador no Troca o Disco.


Download do episódio

Link Patrocinado
whiplash-blog

Confiram as Bolachadas deste episódio:
Funky Destination – Revolution is Only
Cinemechanica – The Martial Arts
Stevie Ray Vaughan – Texas Flood

Bolachadas dos Ouvintes
Gorilazz – Tomorrow Comes Today
Clube da Esquina – Um Gosto de Sol
Velvet Moonlight – Flying Horse
Los Porongas – Silêncio

Divulgue o Troca o Disco

Não deixe de assinar nosso feed no itunes e dar 5 estrelinhas para o nosso Podcast
Críticas, elogios e sugestões para contato@trocaodisco.com.br
Arte da Capa: Eder Oliveira

Newsletter Troca o Disco
Receba novidades com antecedência em seu e-mail
Seu e-mail não será compartilhado.